Cinema: "Ponyo - Uma amizade que veio do mar"


Após ter seu lançamento no Brasil adiado por várias vezes, finalmente o filme de Hayao Miyazaki, com o título original Gake no ye no Ponyo, chega aos cinemas nacionais dois anos depois de sua estréia no Japão. A história gira em torno de Sōsuke, um garotinho de 5 anos que mora em um penhasco, com vista para o mar. Certo dia, ao brincar na praia, Sōsuke conhece Ponyo, uma princesa peixinho-dourado que mudará a rotina do garoto e desejará se tornar humana para ficar ao lado do seu mais novo melhor amigo.

Mais uma vez, após o sucesso dos filmes Meu Vizinho Totoro, Princesa Mononoke, A Viagem de Chihiro e O Castelo Animado, Miyazaki e o seu Estúdio Ghibli nos trazem uma obra que reflete um universo inocente através de um olhar delicado e otimista, marca do diretor em questão. E é este olhar diferenciado que retrata os laços afetivos e as ações destemidas de seus personagens em busca de realizações sentimentais típicas do íntimo infantil. Miyazaki sempre explora essa temática, por vezes de uma forma mais complexa (agregando conceitos ambientais, sociais etc), como também com um viés mais puro e simples.

Assim como em outras das suas obras, Miyazaki prefere trabalhar da maneira tradicional, onde predomina o trabalho manual (extremamente detalhista) dentro de suas animações, exteriorizando a simplicidade que deseja em seus filmes. É impossível não deixar escapar sorrisos inocentes e não sentir uma satisfação interior ao observar as aventuras dos protagonistas dentro de situações inéditas e levemente excêntricas.

Os dubladores originais são geniais (japoneses, claro!); a trilha sonora composta por Joe Hisaishi é sensacional, acompanhando as emoções dos personagens e, consequentemente, do público.

Ponyo - Uma amizade que veio do mar, indiscutivelmente, é um filme obrigatório para os fãs de anime, como também para os adoradores de animações. Mais que isso, é um filme obrigatório para os adultos, principalmente para aqueles que já esqueceram da prazerosa experiência que é viver e sonhar como as crianças. Por vezes, isso deve ser praticado, e, com certeza, são elas e pessoas como Hayao Miyazaki que nos instigam a fazê-lo.

 
Ponyo - Uma amizade que veio do mar (Gake no ye no Ponyo), 2008, Japão, 101 minutos.

Cotação: 7/10


11 comentários:

Mateus Selle Denardin disse...

Minha sequência favorita é aquela em que Ponyo corre sobre os "peixes-ondas" tentando alcançar Sosuke e sua mãe, que estão em seu carro tentando chegar em casa o mais rápido possível. A trilha sonora, nesse momento, é magnífica, fazendo referência à extraordinária "Cavalgada das Valquírias", de Richard Wagner.

Wally disse...

Achei lindinho demais esse filme e essa cena que Mateus comenta é perfeita. Um novo clássico de Miyazaki, na minha opinião. Dou 8.5

Cristiano Contreiras disse...

Interesante a abordagem do filme, não vi ainda, mas vou conferir!

Parabéns pelo blog aqui! Linkei ao meu.

marlene disse...

Desculpe pelo comentário off-topic, mas a causa é boa:
Acontece amanhã, 8 de novembro, em toda a Rede Cinermark (428 salas dos 52 complexos) o XI Projeta Brasil Cinemark que exibirá as principais produções brasileiras lançadas entre novembro de 2009 e outubro de 2010. Os espectadores poderão assistir a filmes nacionais por apenas R$ 2. Entre os longas-metragens do XI Projeta Brasil estão títulos como ‘Tropa de elite 2’, ‘Nosso Lar’, ‘Chico Xavier’, ‘Sonhos Roubados’, ‘Xuxa em O Mistério de Feiurinha’ e ‘É proibido Fumar’. Ao todo, mais de 30 filmes estarão disponíveis para o espectador. A programação completa e demais informações você encontra no site do Projeta Brasil: http://www.cinemark.com.br/acao/projetabrasil.html. O vídeo está disponível para link ou download no YouTube: http://migre.me/23oOA

.......colombinha......... disse...

Não é dos meus estilos de filmes preferidos, mas para quem gosta deve ser bom.... parabéns pelo texto! ps: é a Ana quem está escrevendo...

asinglearte disse...

Ainda não conferi, mas, espero algo muito bom!

alan raspante. disse...

Olha, já tinha lido alguns elogios para com o filme, mas ainda não o vi. Pra ser sincero, tem um bom tempo que não vejo animações ...

Weiner disse...

Não há dúvidas que o cinema animado do Japão está num patamar mais que elevado - talvez perca em qualidade apenas para algumas animações americanas do século XX. Desde "Akira" já nota-se isto; com a criação de "Totoro", "Chihiro" e "O Castelo Animado", então, me convenci completamente quanto à genialidade dos nipônicos. Pena que este, em especial, não tenha visto ainda. Mas pelos comentários, vejo que vale a pena.
Abraços!!

Película Criativa disse...

Não assisti o filme, mas deve ser adorável.

Rafael Carvalho disse...

Realmente, atrasou um pouquinho para esse filme ser lançado, Flávia. Por mais que não seja tão bom quanto os melhores filmes do Miyazaki, é bastante carinhoso com seus personagens, além de abraçar a fantasia como só o cineasta consegue fazer atualmente.

pedro disse...

Miyazaki é mestre. Até o mais fraco de seus filmes consegue deixar a Pixar no chinelo.

Abs!

http://www.cinemaorama.com

Postar um comentário

top